Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Bruxinha...

A Bruxinha...

O meu bruxinho anda numa maré muito azarenta. Sábado à tarde à tarde, escorregou na cadeira e Pumba bateu com o cu no chão, e eu ali na cozinha e nem dei conta. -Ajuda-me! Diz ele. - Ah, caíste??? Caíste??? Digo eu, em vez de ir tirar lhe o peso da cadeira no lombo. - Ajuda-me! Continua ele. -Mas caíste??? Insistia eu! (Cromaaaa) Contudo o pior ainda estava para vir, à noite, foi para as abelhas saiu de lá pior que um cristo, saiu de lá todo picado, era pernas, pescoço, cara... A sorte dele é não fazer alergia. Mas em tom de brincadeira disse-lhe: - O que te vale é que amanhã vem aqui o compasso, pede-lhes para te despejar a água benta em cima. Nisto, domingo, cá em casa, quando chega a parte deles "atirar" a água benta, o bruxinho leva mesmo com um bocado, assim Pumba, num olho! - Foda-se acertou-me mesmo num olho! Diz ele. - Ao menos já ficas benzido. Digo eu em tom de brincadeira. Mas que nada! À noite estava ele e o mini a jogar à bola, aqui em casa no corredor, nisto ouço pummmmm, "ò mãe" , "porra lá para isto já me aleijei", mas lá continuei eu instalada no sofá. Nisto diz o homem " obrigadinha por me vires ajudar " e lá fui eu ver que raio se tinha passado, sabendo que pelo estrondo já me tinha partido o jarrão! (Eu sei , fiz de preposição, estava-me a estorvar e já estava a demorar muito a ser partido). Chego ao corredor e diz o mini muito despachado : "não fui eu. Foi o pai!", olho pó chão tinha o homem a gemer, que tinha batido com a canela, nem sei bem onde, não percebi nada e lá fui eu buscar a vassoura para apanhar os cacos... Espero que esta maré de azar lhe passe rápido, não aguento mais tanto rir às custas dele. ;)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.