Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Bruxinha...

A Bruxinha...

E o grande dia estava a chegar.... Desde sempre disse que o miúdo ia nascer dia 20 e nasceu! A partir do dia 18 já andava chicha, extremamente cansada, ligeiras dores, o que comia não me sabia a nada e um sono descomunal se estava apoderar de mim. O marido notou que algo estava diferente, o silêncio tomava conta de mim, como seria possível eu andar calada??? Logo por aí começou a desconfiar que algo não estava certo. Começo eu com ligeiras frases "não ando lá muito bem...", oh frase do inferno que eu pronunciei, era de 5 em 5 minutos a perguntar se eu estava bem. No dia a seguir ainda fomos à feira para eu caminhar um bocado, mas aí sim notei que estaria para breve, o meu corpo estava a dar sinal de alerta. Mas lá mandei o homem ir trabalhar porque para não o stressar e passei nesse dia a mensagem a ele que o pilas ainda não ia nascer. Sou terrível eu sei. :) Chega perto das 16h e as dores começam a ser frequentes, oh diabo que calores infernais que me dava com as dores. E a cunhada lá me estava aturar, sempre a par do acontecimento :) , nisto por volta das 17h pergunto ao marido como estava o trabalho e tal para apalpar terreno, a ver se ele topava a cena via SMS. E nada.... Bem, era perto das 18:30h +-, LIGO para ele a desesperar para vir embora que já não aguentava mais, as dores estavam a intensificar e lá saiu meia dúzia de palavrões. :) Mas não pensem que fiquei ali a gemer no sofá, não senhor! Não tinha tempo para isso! Ainda fui dar banho ao Jake e arranjar a roupa para ele levar para a avó e ainda teria de tomar banho antes de ir... Banho que resultou dar cabo de uma virilha, porque escorreguei e ia fazendo a esparagata. O homem entretanto chega a casa e eu já só dizia mal da minha vida, afinal do que me ia queixar nas urgências??? Das dores ou da virilha???

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.